EM DIA:

BEM VINDA(O) E FIQUE POR DENTRO DE TUDO QUE ROLA COM A CULTURA , ARTE E O ARTISTA NEGRO AQUI NESSE BLOG"

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

FEIRA PRETA WEEK LEVA PROJETO VEM PRO BAILE NO CENTRO CULTURAL VERGUEIRO COM CLÁUDIO ZOLI










 Fonte: Lau Francisco




Inspirado nos bailes da década  de 70, o evento “Vem pro Baile”, reúne diversidade da música negra do auge da Black Music brasileira e mistura o samba e samba-rock , estilos de origem
Africana , com as diversas vertentes  do R&B (rhythm and blues) e do hip hop.
O projeto que integra a programação do Feira Preta Week 2003, acontece no próximo dia 14 de  dezembro, às 20hs, no Centro Cultural de São Paulo (Rua Vergueiro, 1000), e traz todo o
Swing do cantor e compositor Cláudio Zoli, com entrada franca.
O artista com 30 anos de carreira, canta seus principais sucessos, como  “Noite do Prazer”
(assista vídeo abaixo) e “À Francesa”.
O evento traz ainda discotecagem com a equipe Músicália e a apresentação do documentário
“O Baile” (do Coletivo Quilombhoje).
O projeto “Vem Pro Baile” teve a sua primeira edição no mês de agosto no SESC Belenzinho,
como parte da programação Mostra Cultural Estética da Periferia.
Nessa primeira edição reuniu mais de 500 pessoas. Para a 12ª. Feira Preta Week, o Baile contará  com a programação artística: Equipe Som Musicália, e mais o show do cantor
Cláudio Zoli e banda.





SERVIÇO
Feira Preta Week – Vem Pro Baile, com Cláudio Zoli
Data: 14 de dezembro, às 20 horas, sábado
Local: Centro Cultural Vergueiro
Rua Vergueiro, 1000
ENTRADA FRANCA















domingo, 24 de novembro de 2013

ENGRAVIDEI, PARI CAVALOS E APRENDI A VOAR SEM ASAS - Cidinha Silva

Fonte: Os Crespos / Áfricas
No espetáculo, mulheres negras são flagradas em seus cotidianos e suas vidas são expostas ao público, “revelando verdades privadas de uma afetividade soterrada”. A proposta do trabalho é “elaborar um discurso poético que discuta o lugar dos negros na sociedade atual”

“Nossa poética em legítima defesa quer florescer a humanidade plena em cada um de nós. Humanidade feita de dor, amor, rancor, alegria, coragem, luto e labuta. Engravidei, pari cavalos e aprendi a voar sem asas é a borboleta anunciadora da chegada do Sol.”
- See more at: http://www.portalafricas.com.br/sobre-o-espetaculo-engravidei-pari-cavalos-e-aprendi-a-voar-sem-asas-por-cidinha-da-silva-2/#.UpKdsieYyk0

No espetáculo mulheres negras  são flagradas no seu cotidiano, e suas vidas são expostas ao público,
"revelando verdades privadas de uma afetividade soterrada".
A proposta do trabalho é  "elaborar um discurso poético que discuta o lugar dos negros na sociedade atual ".

"Nossa poética em legitima defesa quer florescer a humanidade plena em cada uma de nós. Humanidade feita de dor, amor, rancor, alegria, coragem, luto e labuta.
Engravidei, pari cavalos e aprendi a voar sem asas, é a borboleta anunciadora da chegada do Sol.
No espetáculo, mulheres negras são flagradas em seus cotidianos e suas vidas são expostas ao público, “revelando verdades privadas de uma afetividade soterrada”. A proposta do trabalho é “elaborar um discurso poético que discuta o lugar dos negros na sociedade atual”

“Nossa poética em legítima defesa quer florescer a humanidade plena em cada um de nós. Humanidade feita de dor, amor, rancor, alegria, coragem, luto e labuta. Engravidei, pari cavalos e aprendi a voar sem asas é a borboleta anunciadora da chegada do Sol.”
- See more at: http://www.portalafricas.com.br/sobre-o-espetaculo-engravidei-pari-cavalos-e-aprendi-a-voar-sem-asas-por-cidinha-da-silva-2/#.UpKdsieYyk0
No espetáculo, mulheres negras são flagradas em seus cotidianos e suas vidas são expostas ao público, “revelando verdades privadas de uma afetividade soterrada”. A proposta do trabalho é “elaborar um discurso poético que discuta o lugar dos negros na sociedade atual”

“Nossa poética em legítima defesa quer florescer a humanidade plena em cada um de nós. Humanidade feita de dor, amor, rancor, alegria, coragem, luto e labuta. Engravidei, pari cavalos e aprendi a voar sem asas é a borboleta anunciadora da chegada do Sol.”
- See more at: http://www.portalafricas.com.br/sobre-o-espetaculo-engravidei-pari-cavalos-e-aprendi-a-voar-sem-asas-por-cidinha-da-silva-2/#.UpKdsieYyk0

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

ABBM promove super oficina de técnica de canto e performance vocal sob o comando de Vanessa Jackson, Marcelo Boffat e Sergio SAAS

 Fonte: Claudia Alexandre (assessoria)

A ABBM – Academia Brasileira de Black Music abriu inscrições para o Master Class/Workshop a super oficina de técnica, canto e performance vocal. O evento acontecerá no dia 8 de dezembro, das 13 às 17 horas e também vai abordar  temas como ornamento de canto black e preparação para reality shows. A oficina aberta para cantores, estudantes e professores de canto, terá o comando dos cantores e especialistas no assunto Vanessa Jackson, Marcelo Boffat e Sergio SAAS.




Os participantes receberão dicas dos profissionais sobre dinâmica vocal e vão saber quais os critérios exigidos para se profissionalizarem no segmento musical e artístico. No final,  serão brindados com um show completo do grupo Raiz Coral, considerado o  melhor coral do Brasil no estilo da música afro-americana “black gospel music”.
As inscrições podem ser feitas até o dia 7 de dezembro. O investimento é de R$ 300,00 por inscrição. Vagas limitadas




Master Class/Workshop
Dia 8 de dezembro, das 13 às 17 horas
Show Raiz Coral
Endereço: Rua Cubatão, 77 – Paraíso (prox. Metrô Paraíso)
Informações e  Inscrições: 3452-9329 // 5515-2519 // 99552-0275 //7797-3355 (ID.114*58222)





quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Semana da Consciência Negra terá CALDEIRÃO DO NEGÃO




Fonte: Lau Francisco (assessoria)
Caldeirão do Negão leva atrações
gratuitas para a Casa das Caldeiras
Shows, performances de dança afro, salão, break e sapateado, além de performances de poesia e circo e exposição de produtos afro fazem parte da programação gratuita

 O Caldeirão do Negão está de volta.  Após 1.200 pessoas lotarem o evento em 2011, a segunda edição chega para ferver novamente a panela da Casa das Caldeiras, no dia 17 de novembro de 2013, das 15h às 20h, dentro das comemorações da Semana da Consciência Negra, com ENTRADA FRANCA. O Caldeirão reunirá diversas manifestações da cena preta paulistana, como dança afro, break, dança de salão, além performances de sapateado, circo e poesia. O grupo Samba Delas fecha a programação do Caldeirão.

Organizado por livre iniciativa de empreendedores negros de São Paulo, esta nova edição do Caldeirão do Negão adota nesta edição o formato “Cabaret”, um estilo americano de evento onde as linguagens artísticas se manifestam quase que simultaneamente. Poesia, música, dança e intervenções artísticas proporcionarão ao público um verdadeiro mosaico de espetáculos, mostrando, desta forma, toda a diversidade de tons e estilos da cultura negra. O evento terá a apresentação da jornalista Chris Gomes e traz expositores de produtos ligados à cultura negra, como a Resisto, Xongani, Nega Fulo, Feira Preta, Negra Pan Fashion, além de especiarias gastronômicas preparadas por Pakuera, presidente do Samba da Vela.

O que é o Caldeirão do Negão

A ideia do Caldeirão do Negão surgiu em 2010 durante o Curso de Negócios Culturais Sustentáveis, promovido pelo Instituto Feira Preta, reunindo produtores culturais de várias regiões de São Paulo. Os assuntos de empreendedorismo e sustentabilidade, criação em rede e produção a partir de processos colaborativos inspirou aqueles produtores, que resolveram fazer seu “TCC” saltar do papel para a prática: o evento provou que hoje é possível a comunidade negra criar em rede, de forma colaborativa, criando parcerias e compartilhamento de idéias.

 
PROGRAMAÇÃO

15H 
DJ VIVIAN MARQUES
A DJ Vivian Marques, além pilotar os toca-discos desde 2006 e lotar bailes como a festa Nos Tempos da Soweto (SP), ela também comanda desde 2009 o projeto O Futuro do Hip Hop.
DJ  R-JAY
R-Jay, é um conceituado DJ do cenário black paulistano, e a cada dia vem ganhando mais espaço com sua performance diferenciada.

15H30 - 16H30: MESA: PARÂMETROS DE LEGITIMAÇÃO DA MODA AFRO BRASILEIRA
Participantes:
O estilista JAERGETON CORREA ganhou destaque no universo da moda por mesclar estilo urbano com toques étnicos. Começou a desenhar aos 13 anos, com o apoio da mãe, uma costureira da Zona Norte da cidade. Autodidata no modo de criar suas idéias vêm de lugares abandonados da cidade e do grafite, transformando estas inspirações em estampas e texturas. JUN ALCANTARA, criador do Ubora um blog/fanpage, no ar há três anos e se destacado cada vez mais por sua simplicidade e sofisticação. Com estilo "retrô" e "contemporâneo" traz inspirações e tendências da moda e do estilo que passeia pelas ruas.
O Jornalista NABOR JR., editor da revista O Menelick 2º Ato, faz a mediação dos debates.

16H45 – 17H: ESQUETE DANÇA AFRO
DÉBORA MARÇAL , da Cia. Capulanas, composto por jovens negras (os) de movimentos artísticos e políticos de São Paulo, apresenta uma performance mostrando os movimentos seculares e tradicionais da dança afro.


17H10 - 17H30: ESQUETE POESIA
MÁRCIO BARBOSA, do Quilombhoje Literatura, grupo paulistano de escritores com proposta de aprofundar a experiência afro-brasileira na literatura, recitam poetas de destaque da cultura negra.

FÁBIO BOCA, cria do sarau da Cooperifa, conta 
 com publicações de alguns poemas em livros de coletivos e saraus. Foi campeão do Zap Slam 2011(slam de poesia), de onde conquistou a vaga para representar o Brasil no Grand Slam Coupe du Mounde de Poesie, em 2012 – Paris (França).





17H40 – 18H10: ESQUETE MUSICAL DENA HILL E ZUMBLACK
A cantora DENA HILL (VOZ E VIOLÃO) alia sua voz recheada de swing ao balanço da soul music do ZUMBLACK, banda formada a partir da amizade formada na Faculdade Zumbi dos Palmares. O Pocket Show passeia pela Black Music, R&B e Jazz.








18H20 – 18H40: ESQUETE CIRCENSE TRUPE LIUDS
A CIA TRUPE LIUDS surgIU em 2006, no intuito de difundir a arte circense na periferia da cidade de São Paulo. É uma companhia composta por  palhaços Negros, que através da linguagem lúdica recria a realidade cotidiana e desperta o mundo imaginário da população menos favorecida. 

18H50 - 19H: ESQUETES DANÇA DE SALÃO ROGERINHO E THAIS BLACK
O dançarinos ROGERINHO e THAYS BLACK trazem o que há de melhor da dança de salão.

19H10 – 19H20: ESQUETE BREAK AFROBREAK CREW
O público não vai tirar os olhos do palco com as performances do AFROBREAK CREW, grupo de dança que representa um dos elementos do Hip Hop.





 19H30 – 19H40: ESQUETE SAPATEADO MARCELO SANTOS
MARCELO SANTOS, solista do Festival Internacional de Sapateado Americano, premiado em 2012 e 2013 com bolsa de estudos para o Brasil e USA. O sapateador também integra o elenco do espetáculo New York New York, onde apresenta o sapateado original dos negros norte-americanos.




19H50 – 20H: ESQUETE POESIA RAQUEL ALMEIDA E MICHEL YAKIN
A poetisa e ativista cultural RAQUEL ALMEIDA e MICHEL YAKIN, escritor, poeta e arte-educador, ambos do Coletivo Elo da Corrente, fazem uma intervenção poética.


20H10: SHOW SAMBA DELAS
                                                                                    
A comunidade é formada por mulheres de diferentes áreas profissionais e que têm em comum o fato de serem atuantes no universo sambistico, com histórico reconhecido nas rodas de samba de diversas comunidades paulistas na qualidade de músicas, cantoras, compositoras e poetisas. 

PROGRAMAÇÃO ESPAÇO DE BAIXO

15H – 19H: FESTA E DISCOTECAGEM SEXY BLACK
19H – 19H30: POCKET SHOW AVANTE O COLETIVO


Caldeirão do Negão
Quando: dia 17 de novembro de 2013, das 15h às 20h
Local: Casa das Caldeiras - Av. Francisco Matarazzo, 2000 –
Barra Funda, São Paulo
ENTRADA FRANCA





domingo, 3 de novembro de 2013

VEM AÍ :FEIRA PRETA WEEK - TERRITÓRIOS URBANOS


A Feira Preta chega a sua 12ª. edição cheia de novidades. Serão 7 dias repletos de atividades espalhadas pela cidade de São Paulo. Sob o tema “Territórios Urbanos – O Negro e o Direito à Cidade”, o evento ganha uma extensa agenda cultural afro-contemporânea. Programe-se!

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Troféu Raça Negra 2013 : O “Oscar” negro do Brasil



 O Troféu Raça Negra, evento mais esperado pela comunidade negra, a cada ano se inova e em nove anos de existência comprova que existe um antes e um depois do Troféu. A cobiçada estatueta, que é entregue não só aos profissionais negros que se destacaram no ano, mas também à pessoas que contribuíram com iniciativas para tornar a sociedade brasileira mais plural, é um reconhecimento indispensável a práticas e posturas, que antes do advento do Troféu Raça Negra, muitas vezes passavam despercebidas.

Incluir o negro no contexto histórico dando a devida relevância à sua atuação, seja como ator, músico, jornalista e esportista, entre outros, é mostrar a capacidade de uma raça e dar motivação para que as futuras gerações tenham em quem se espelhar. O que explica o fato do Troféu Raça Negra ser um sucesso de público e de mídia. Um evento que representa o anseio de diversas pessoas que têm um objetivo em comum: o congraçamento da raça humana.

A cerimônia de premiação das estatuetas reúne pessoas negras e não negras que acreditam que um país só pode de fato crescer, se reconhecer as suas diferenças, mas acima de tudo trabalhar em busca da equidade entre as raças. Neste ano, quando o evento chega a sua 11ª edição, mais uma vez a ansiedade e a expectativa de todos se acentua. A cerimônia de entrega da décima primeira edição do Troféu Raça Negra, será realizada no dia 17 de novembro, no Memorial da América Latina, em São Paulo.


 Na 11ª edição e homenageia o cantor Emilio Santiago. O diretor musical Altay Veloso contará com “divas da MPB” para cantar os principais sucessos do cantor falecido em março. Mais de uma dezena de personalidades serão agraciadas com o troféu que já é um ícone da identidade afrobrasileira. A cerimônia acontecerá dia 17 de novembro, no Auditório Simon Bolivar, para mais de 1.000 convidados.





Para cantar Emílio grandes nomes femininos da música popular brasileira irão relembrar as canções que marcaram gerações. Margareth Menezes, Paula Lima, Fabiana Cozza, Leni Andrade, Daúde, Flávia Santana e Áurea Martins vão cantar a emoção daquele que deixou saudade.
As divas Margareth Menezes, Paula Lima, Fabiana Cozza não são estreantes nas festividades do Oscar da Comunidade Negra. Paula Lima marcou a edição de 2009 em homenagem ao Rei do Pop, Michael Jackson. Margareth Menezes e Fabiana Cozza brilharam na edição de 2010 que exaltou o ídolo Milton Nascimento.

FLINK Sampa Afroétnica promove Mostra de Teatro com companhias africanas de 15 a 17/11



 Fonte: Vera Moreira

A Faculdade Zumbi dos Palmares e a ONG Afrobras realizarão a Flink Sampa Afroétnica, uma festa do conhecimento, literatura e cultura negra, em comemoração a Semana da Consciência Negra, que terá mais de 50 atrações artísticas gratuitas. O evento acontecerá de 15 a 17 de novembro, no Memorial da América Latina.

 A FLINK Samba vai ter shows em dois palcos e em performances em todo espaço do Memorial da América Latina. Serão apresentações de grupos e cantores nacionais e internacionais com: samba, hip-hop, reggae e MPB. Vai ser uma excelente oportunidade para conferir de perto a Banda Maravilha, conceituado grupo Angolano que toca samba. O rapper Dexter já está confirmado. 15 a 17 de novembro, no Memorial da América Latina.



Com a participação de países africanos de língua portuguesa, a Flink Sampa oferece uma Mostra de Teatro que resgatam a identidade das tradições negras.
 A Mostra Internacional de Teatro da Flink Sampa contará com a presença de cinco países africanos de língua portuguesa: Angola, Moçambique, Guiné Bissau, São Tomé e Príncipe e Cabo Verde. Representando o Brasil o grupo Dragão Sete coloca o Rapper Dexter no palco para fazer uma releitura do musical O mágico de OZ, que na versão brasileira recebe o nome de “O Mágico de Ooohz”. O Grupo de Teatro e Musicais Zumbi dos Palmares apresentará o musical “I have a Dream”, baseado na trajetória do ativista dos Direitos Humanos Martin Luther King, em homenagem aos 50 anos do seu discurso na Marcha sobre Washington, em 28 de Agosto de 1963. 15 a 17 de novembro, no Memorial da América Latina.




MOSTRA INTERNACIONAL DE TEATRO
DATA
HORÁRIO
LOCAL
DESCRIÇÃO


15/11


16h30


Circo
 100 lugares
O Rei do Obô – São Tomé e Príncipe/África
Direção: Ayres Veríssimo Major

15/11

17h
Circo
100 lugares
A Órfã do Rei – Angola/África
Direção: Flávio F.

16/11

16h

Circo
100 lugares
Mentes e Sonhos – Moçambique/África
Direção: Sérgio Mabombo
16/11
11h
Praça de Alimentação
Cheiro de Feijoada
Direção: Iléa Ferraz
17/11
12h
Circo 100 Lugares
Balur Di Mindjer – Direção 
José Carlos Lopes Correia
 

Flink Sampa Afroétnica
Festa do Conhecimento, Literatura e Cultura Negra
15 a 17 de novembro das 10h às 20h
Local: Memorial da América Latina - São Paulo
                                       Programação completa: www.flinksampa.com.br