EM DIA:

BEM VINDA(O) E FIQUE POR DENTRO DE TUDO QUE ROLA COM A CULTURA , ARTE E O ARTISTA NEGRO AQUI NESSE BLOG"

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Faculdade Zumbi dos Palmares forma primeira turma do curso de Pedagogia


Petronilha Beatriz Gonçalves e Silva,  a repórter da TV Globo, Maria Julia Coutinho e o Reitor José Vicente


Fonte: Carlos Romero - Assessoria

 

No dia 20 de agosto, as turmas de Administração, Direito, Tecnologia em Transporte Terrestre e pela primeira vez uma turma do curso de Pedagogia chegaram ao grande dia da colação de grau, realizada no Memorial da América Latina.

 “Uma colação de grau na Faculdade Zumbi dos Palmares representa os anseios de toda a comunidade negra”. Esta foi uma das frases da patronesse da turma, a educadora Petronilha Beatriz Gonçalves e Silva, referência em educação no Brasil.
 



Como patronos o Secretário Estadual de Transportes Metropolitanos, Jurandir de Souza e a uma das maiores intelectuais do país com formação na Europa e na África, criadora da lei que obriga o ensino da História da África nas escolas brasileiras, a Lei 10.639, a Dra. Petronilha Beatriz. O presidente a Associação Nacional dos Transportes Públicos (ANTP), Ailton Brasiliense Pires e o ex-secretário de Justiça do Estado de São Paulo, Dr. Hédio Silva Jr., foram os paraninfos de uma cerimônia que contou ainda com a participação do reitor José Vicente, da pró reitora Francisca Rodrigues, da Coordenadora do curso de Direito Cristiane Linhares, da Coordenadora do curso de Tecnologia em Transporte Terrestre Miryan Regazzo, da Coordenadora do curso de Administração Sandirena Nery, da Coordenadora do curso de Pedagogia Ellen de Souza Lima, de membros do Conselho Consultivo da instituição  Maria Clementina e Marisa Moura, além os professores homenageados, familiares e amigos dos formandos.





São dez anos de história que a Zumbi dos Palmares constrói a cada novo dia de aula, a cada turma que se forma. Talvez por isso tanta emoção pairava no ar. Um clima de contentamento e de expectativa. Seja pela conquista do sonhado diploma ou pela ansiedade quanto ao que há por vir.

Para ciceronear um momento como este a Mestre de Cerimônia, a repórter da TV Globo, Maria Julia Coutinho assumiu com destreza a missão de apresentar aos presentes este momento único na vida de cada um deles. “Fiquei muito honrada pelo convite. Eu que sou filha de educadores cheguei a cursar pedagogia antes do jornalismo. Por isso é tão importante estar aqui hoje na formatura da primeira turma de pedagogia da Faculdade Zumbi dos Palmares. Esta formação é apenas o começo. Tenham muita força para seguir adiante”, disse a jornalista.

O Coral Zumbi dos Palmares realizou várias intervenções na celebração, executando o hino nacional, com uma canção em homenagem a Deus e inclusive colocando todos para dançar ao som de Olhos Coloridos, eternizado na voz de Sandra de Sá.
Chegado o momento dos patronos e dos paraninfos darem conselhos aos seus pupilos a fala de cada um deles fez-nos entender o porquê de terem sido escolhidos.

“Estes formando não estão realizando apenas um sonho pessoal, mas sim de toda comunidade negra que celebra este momento. Um sonho que não termina aqui, mas sim começa! O sonho de uma nova sociedade, uma sociedade equânime. Uma sociedade onde todos sejam respeitados”, ressaltou Petronilha.

 “Uma honra muito grande ter sido convidado. A vida é complexa, por isso é necessário buscar o melhor e com paixão sempre. Sejam simples e tenham ideias simples para mudar a situação do trânsito, sempre respeitando a todos. Parabéns a vocês todos nesta empreitada”, disse Jurandir Fernandes.

“Recentemente lemos nos jornais que a presidente Dilma Rousseff esta disponibilizando 50 milhões para projetos em transporte. O ruim é que há falta de qualidade nos projetos. Um problema que vocês formandos de Tecnologia em Transporte Terrestre vão nos ajudar a equacionar. Temos um desafio que é possível de ser resolvido. Vocês aprenderam o mínimo e espero que em breve venham a aprender muito mais para que possamos resolver a problemática que envolve a nossa qualidade de vida. Nós contamos com vocês, sejam bem vindos!”, enfatizou Ailton Brasiliense Pires.

Dentre os homenageados da noite figuraram os coordenadores dos cursos; os docentes: Igor Oliveira, Dr. Odir Jr., Dr.  Claudio Ganda,  Wiliane de Almeida Carvalho, Andréia Fernandes, Paulo Eduardo Soares Jr., Joaquim Delfino e  Isis Longo; a jornalista Maria Júlia Coutinho e os pais, que muitas vezes renunciam aos próprios sonhos para que os filhos se realizem.
Para encerrar a festividade o reitor José Vicente falou aos pais e aos alunos.

 “Esta é uma boa noite e será sempre uma boa noite quando pais, filhos, irmão e amigos se juntarem para celebrar o sucesso. Digo a vocês pais que este momento poderia ser simples, mas é complexo porque trata-se da Faculdade Zumbi dos Palmares e de um protagonismo que só agora o nosso país sabe enxergar. Seguramente os filhos de vocês sai daqui hoje empregado ou tendo participado de um estágio numa das maiores empresas brasileiras. Esta conquista é deles, mas que originou-se em cada um de vocês. Os parabenizo por ter insistido, apoiado cada um destes formandos. Parabéns a todos por acreditarem na educação com uma ferramenta transformadora. A vocês alunos, que tiveram a oportunidade de fazer parte de uma elite, apenas 10% dos jovens brasileiros conclui o ensino superior, vocês têm um desafio pela frente. Não está nada resolvido, o jovem negro continua sendo exterminado, as mulheres negras são invisíveis na mídia e na estética. Desejo a vocês muito empenho. A partir de agora são brasileiros privilegiados.”


Pílula de Cultura Feira Preta no Centro Cultural São Paulo


Fonte: Lau Francisco - Assessoria

As PÍLULAS DE CULTURA FEIRA PRETA, evento mensal no Centro Cultural São Paulo, uma parceria entre o Instituto Feira Preta e o CCSP, traz neste mês de agosto o protagonismo de artistas negros e negras na gestão de suas empresas e coletivos. Com o tema “Estética e Gestão da Produção Cultural Negra”, o principal objetivo desta edição é abordar o processo de criação e a qualidade estética dos trabalhos destes artistas na contemporaneidade. O público vai acompanhar um debate sobre o tema, uma intervenção teatral com a Cia. Os Crespos, o espetáculo “BAKÔ”, da bailarina e coreógrafa Luciane Ramos e exposição de gravuras da artista plástica Rosana Paulino. As PÍLULAS DE CULTURA FEIRA PRETA acontecerá no dia 25 de agosto de 2013, das 16h às 20h, no Centro Cultural São Paulo (R. Vergueiro, 1000, Sala Adoniran Barbosa), com ENTRADA FRANCA.

A Programação

A partir das 16h a DJ Vivian Marques apresenta um poderoso set que mistura estilos como Hip Hop clássico e underground, R&B, Soul, Funk’s 70, entre outras vertentes da música negra. Vivian é idealizadora do Projeto “Futuro do Hip Hop” e das baladas “Todos por um” e “Nos tempos da Soweto.

Rosana Paulino, artista visual e educadora, doutora em artes visuais pela ECA/USP, levará trabalhos seus para uma exposição na Pílula. São gravuras da série “DAS”, onde a artista discute a questão do indivíduo negro na sociedade brasileira, com foco especial para a mulher. A artista possui obras em importantes museus e tem participado ativamente de diversas exposições tanto no Brasil como no exterior. Em 1998 viajou para Londres com bolsa de estudos do governo brasileiro para especialização em gravura no London Print Studio e atualmente é doutoranda em Poéticas Visuais pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP). Foi também bolsista do Programa Bolsa da Fundação Ford nos anos de 2006 a 2008.

Às 17h começa a Roda de Conversa sobre o tema “Estética e Gestão da Produção Cultural Negra”. È a oportunidade para entender como acontecem os processos criativos de um artista, de que forma ele gerencia suas ações no mercado artístico, como ele pensa e coloca nos palcos os seus projetos e sob qual ótica ele insere as informações que proporcionam reflexões no público. Neste bate-papo, estarão presentes Renata Felinto, Artista plástica, pesquisadora e doutoranda em Artes Visuais pelo Instituto de Artes da UNESP. Sócia proprietária da Cubo Preto – arte, história e cultura afrobrasileira. Integra a conversa também, Sidney Santiago, ator, Formado na Escola de Arte Dramática EAD/ECA/USP e um dos fundadores da Cia de Teatro Os Crespos. Para fechar a roda de conversa, Luciane Ramos, paulistana, intérprete-criadora, antropóloga, bailarina e pesquisadora. Tem formação em dança especialmente nas raízes das danças afrodiaspóricas e galhos que se estendem por outras técnicas contemporâneas, abordagens somáticas e treinamentos investigativos. É Doutoranda em Artes da Cena e mestre em antropologia pela UNICAMP, desde 2003.

Às 18h30 é vez da intervenção teatral dos Crespos. Sidney Santiago e atrizes da companhia interpretam um texto que discute os encontros e desencontros do amor na vida moderna. A intervenção mostra como a Cia. entende a estética negra, mostrando o processo de construção de uma cena que indicará como funciona o processo de pesquisa cênica dos Crespos. Trata-se de uma amostra do projeto “Dos Desmanches aos Sonhos – Poética em Legítima Defesa”, uma investigação atualmente em andamento sobre o impacto da escravidão e as esferas das relações afetivas entre os negros.

E às 19h10 BAKÔ – A OUTRA MARGEM, solo de dança de Luciana Ramos. BAKÔ, palavra da língua bambara (África do Oeste) é um solo que tem a memória como impulso do processo criativo que deu origem ao espetáculo. O universo das danças de matrizes afrodiaspóricas é a referência técnica e simbólica fundamental na trajetória  de fluências e encruzilhadas do corpo negro que cria e recria mundos na urbanidade contemporânea. Projeto Desenvolvido com subsídio do  Rumos Itaú Cultura Dança -2012/2014.
SERVIÇO

PÍLULAS DE CULTURA FEIRA PRETA
Dia 25 de agosto de 2013, das 16h às 20h
Local: Centro Cultural São Paulo R. Vergueiro, 1000, Sala Adoniran Barbosa, 622 lugares Classificação: Livre Horário: das 16h às 20h
Tel. Informações: (11) 3397-4002
 com ENTRADA FRANCA.


quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Margareth Menezes ‘Para Gil & Caetano’ estreia em São Paulo

 
Foto: Genilson Coutinho 

Elogiado pela crítica, show-homenagem a Gil e Caetano tem apresentações em São Paulo nos dias 21, 22 e 23 de agosto como parte do projeto ‘La Voz’


Depois de passar pelos palcos do Rio de Janeiro, Niterói, Petrópolis, Salvador, Fortaleza e Aracaju, o show Margareth Menezes ‘Para Gil & Caetano’ chega a São Paulo. O espetáculo terá três apresentações na capital paulista nos dias 21, 22 e 23 de agosto que integram a segunda edição do projeto ‘LA VOZ’. A estreia do show em São Paulo acontece no dia 21 de agosto (quarta-feira), às 19h30, no Teatro Gazeta. Nos dias 22 e 23, os shows acontecem, respectivamente, no Na Mata Café e no Bar Brahma, às 22h. No palco, a cantora e compositora Margareth Menezes mergulha no repertório de Gilberto Gil e Caetano Veloso, prestando uma homenagem a esses dois ícones da música popular brasileira. 
De caráter mais intimista, o show-homenagem apresenta outra vertente da artista, diferente da estética AfroPop a que o público está mais acostumado, e é inteiramente composto por músicas dos homenageados. 

O espetáculo de estreia é apresentado pelo projeto LA VOZ, que teve início no dia 12 de junho com a badalada apresentação da cantora Negra Li. O projeto inaugura um novo espaço aberto para a música no coração da Avenida Paulista, no emblemático número 900 – ponto zero da avenida –, o Teatro Gazeta. A proposta é criar um ambiente adequado para promover shows individuais e encontros entre artistas brasileiros e internacionais, com objetivo de promover a integração latina através da música, apropriando-se de uma localização privilegiada e acessível a um grande número de pessoas. O horário dos shows, inclusive, sempre às 19h30, foi pensado como opção para fugir do horário do rush ou para encerrar o dia de maneira prazerosa em um programa cultural. 

O SHOW
Projeto especial da cantora e compositora Margareth Menezes, ‘Para Gil & Caetano’ estreou em agosto de 2012, no Rio de Janeiro. Nele, as canções de Caetano e Gil ganham um mix eletroacústico que une o violão do cantor e compositor baiano Alexandre Leão, que faz participação especial no show, da guitarra de Théo Silva e das percussões de Guto Messias e Daniela Pena.  Dentro do repertório, músicas como Como 2 e 2 (Caetano Veloso, 1971) ganha interpretação de tom intenso, enquanto Milagres do Povo (Caetano Veloso, 1985) e Buda Nagô (Gilberto Gil, 1992) evidenciam a ancestral africanidade e baianidade embutidas na voz da artista. Margareth ainda toca violão eletroacústico em músicas como Um Índio (Caetano Veloso, 1976).

Crítica - Já nos primeiros shows, a artista foi recebida por um público empolgado e por uma crítica bastante positiva. O espetáculo rendeu elogios do jornalista e crítico musical carioca Mauro Ferreira, que o definiu: “um dos melhores trabalhos de Margareth Menezes ao longo dos 25 anos de carreira, voz talhada para expor todas as contas e temas da Bahia - plural, universal e sempre atual - de Gilberto Gil e Caetano Veloso”.

SERVIÇO: 
Projeto LA VOZ apresenta Margareth Menezes ‘Para Gil & Caetano’ – Teatro Gazeta
Data: 21 de agosto de 2013 (quarta-feira)
Local: Teatro Gazeta (Avenida Paulista 900, térreo – Fone: 11 .3253-4102)
Horário: 19h30 (abertura da casa: 18h30)
Ingressos: R$ 100 e R$ 50 (meia entrada p/estudantes, aposentados, maiores de 60 anos ) 
Vendas: sampaonline.com.br/  www.ingressorapido.com.br/ www.teatrogazeta.com.br
Vendas por telefone: 11 4003-1527 (de segunda-feira a sábado das 9h às 21h)
Duração: 90 min.
Capacidade: 680 lugares
Censura: Livre
Estacionamento/ Valet: 
Convênio com o Estacionamento:
MultiPark - Rua São Carlos do Pinhal, 303 - Subsolo (com selo do Teatro) de quinta a domingo (não funciona às terças); Mega Parking - Funcionamento: até às 22h - Al. Campinas, 300 (esquina com a Av. Paulista) - Convênio: R$7,00/3 horas; Gazeta Multipark - Funcionamento: 24hr. R. São Carlos do Pinhal, 303 (no subsolo do cinema) - Convênio: R$ 20,00/3 horas Sab. Dom. e Feriados
Aceita todos os cartões de débito e crédito.
Acesso para deficientes.
Ar condicionado
Informações: http://www.lavoz.com.br

SERVIÇO: 
Projeto LA VOZ apresenta Margareth Menezes ‘Para Gil & Caetano’ – Na Mata Café
Data: 22 de agosto de 2013 (quinta-feira)
Local: Na Mata Café (Rua da Mata 70 - Itaim Bibi – Fone: 3079-0300)
Horário: 22h
Capacidade: 240 pessoas 
Censura: 18 anos

SERVIÇO: 
Projeto LA VOZ apresenta Margareth Menezes ‘Para Gil & Caetano’ – Bar Brahma
Data: 23 de agosto de 2013 (sexta-feira)
Local: Bar Brahma (Avenida São João, 677)
Horário: Abertura do Salão Principal 20h30
Capacidade: 186 pessoas sentadas 
 




Ciências sem Fronteiras nesta segunda na Faculdade Zumbi dos Palmares



Universidades americanas vêm ao campus da Zumbi falar sobre o Ciência sem Fronteiras

Fonte: Carlos Romero (assessoria Zumbi dos Palmares)


Na próxima segunda-feira, dia 19 de agosto, a partir das 19h, acontece uma apresentação das HBCUs (Historically Black Colleges and Universities), no Auditório da Zumbi, sobre as possibilidades de intercâmbio, estudo e pesquisa nos EUA.

Estas universidades americanas são novas parceiras do programa Ciência sem Fronteiras, do governo Federal brasileiro.
A comitiva que estará no campus da Zumbi será formada pelas seguintes instituições e representantes:

·          Central State University:  Dr. Ayininjam, Director, Center for Global Education
·          Cheney State University: Dr.  Phyllis Dawkins, Provost
·         Florida A&M Univeristy: Dr. Donald Palm, Associate Vice President for Academic Affairs
·         Howard University: Dr. Jeanne Toungara, Assistant Provost for International Programs
·         Morgan State: Dr. Joan Robinson, Vice President for International Affairs
·         Savannah State University: Dr. Sametria McFall-Dickerson, Assistant Professor and Assistant to the Dean
·         Shaw University: Dr. Marilyn Sutton-Haywood, Vice President for Academic Affairs
·         Virginia State University: Dr. Maxine Sample, Director, Office of International Education

domingo, 11 de agosto de 2013

A PRINCESA E O PLEBEU : CONFIRAM O NOVO TRABALHO DA BANDA EAE JOW






A Banda Eae Jow teve inicío em São Paulo no ano de 2007, pelo seu produtor e vocalista
Cláudio Salles.
Em São Paulo a Banda Eae Jow já se apresentou em vários ginásios e casas de shows como :
Ginásio do Palmeiras, Portuguesa, Expresso Brasil, Estância Alto da Serra, Casebre, Rose Bombom,
Vale do Anhangabaú, Carioca Club e outros grandes.
Já dividiram o palco com grandes nomes do gênero como: S.O.J.A., Planta e Raiz, Ponto de Equilíbrio, Edu Ribeiro, Armandinho, Natiruts entre outros.

Desde 2010 a Banda está em Campo Grande-MS, onde já no seu primeiro ano, se apresentou na
Concha Acústica "Som da Conha" onde abriu para a Banda Curimba.

Desde então vem fazendo várias apresentaçõesem algumas casas de shows da cidade. e em locais
abertos ao público como : Feira Central, Hangar Live Music (temporada de 3 meses),  Teatro
Aracy Balabanian (Projeto Cena Som), Rocker Bar, Jatobá, Mega Verão Rádio 94, Blink 102,
Transamérica FM São Paulo, 105 FM São Paulo, Band FM São Paulo, 98 FM São Paulo,
Menina FM Santa Catarina, Transamérica Santa Catarina, Extra FM BH, Mega 94 Campo Grande - MS, UCDB FM Campo Grande-MS.

Em 2011 a Banda gravou seu primeiro vídeo clip com participação especial de Edu Ribeiro, na
capital Morena, intitulado "Fogueirinha" onde foi veiculado por vários meses na Mix TV de São Paulo  e no Multishow Experimente da Rede Globo.

Agora gostaria que conferissem o novo clip da Banda Eae Jow; com participação de Arcanjo
Ras e Fábio Areias ..."A Princesa e o Plebeu" gravado na região central da capital paulista.