EM DIA:

BEM VINDA(O) E FIQUE POR DENTRO DE TUDO QUE ROLA COM A CULTURA , ARTE E O ARTISTA NEGRO AQUI NESSE BLOG"

terça-feira, 11 de março de 2014

LIDIANE MACHADO : A CARIOCA QUE VEM DANDO O QUE FALAR NA PASSARELA PLUS SIZE



 Fonte: Geledés / Fotos Divas Photography Bia Pias / Revista Afro



Há pouco menos de um ano, o estilista americano Rick Owens surpreendeu as passarelas da Semana de Moda de Paris com um agressivo desfile de modelos plus size negras. Em entrevista, o estilista comentou que defende a inclusão e que o fato das modelos terem chocado as pessoas era “totalmente inusitado, já que deveria ser o normal, certo?”
O fato é que modelos plus size negras ainda são minorias no mundo fashion, ainda mais no Brasil, famoso por exportar modeletes-padrão da alta costura. No entanto, há algumas meninas que pretendem mudar este estigma. É o caso da carioca de Bangu, Lidiane Machado, de 34 anos.
Técnica de telecomunicações, ela ainda se considera nova no ramo, mas anda arrancando elogios por onde passa. Tudo começou em 2011, quando Lidiane viu uma matéria do Miss Carioca Plus Size na TV. “Estava fazendo sacolão na hora, aí a dona do lugar disse para que eu participasse. Fui correndo para casa e mandei um e-mail pra o organizador do concurso. Muito simpático, ele me respondeu enviando a ficha de inscrição. Aí, tudo começou”, conta a bela carioca, que desfilou pela primeira vez no evento.

Logo depois começaram a surgir convites para concursos de beleza, inaugurações, festas, catálogos, clipes… E Lidiane não parou. “Apesar de ser de uma agência em SP ainda não sou uma PLUS que rompeu barreiras. Espero um dia poder fazer um catálogo ou mostrar em uma revista as tendências da moda”.








O mais novo trabalho da modelo é “LIDIANE MACHADO EM QUATRO ELEMENTOS”, um ensaio criado por ela para mostrar a beleza negra, abordando a natureza como cenário.
Aceitação pessoal
Mais do que um trabalho, o fato de se tornar uma modelo plus size bem-sucedida trouxe ainda mais aceitação e segurança. “Me vejo e me aceito como sou, mesmo diante dessa sociedade que determina que o biotipo magro é o que manda, tanto na TV, quando nos jornais e na mídia em geral. Mas estamos aqui para mostrar que somos belas, que podemos exercer alguns papeis, mesmo sendo assim, gordinhas”, revela ela, que não descuida da caminhada e dos exercícios para manter a saúde.
Sendo mulher, negra e modelo plus size, Lidiane gosta de valorizar sua cultura e, ultimamente, tem adotado acessórios afros ao visual. Para ela, quem se deixa sucumbir por preconceitos, não sai do lugar. “Tenho ido a alguns eventos e desfiles usando turbantes afro, tanto que, em duas das minhas faixas, levo no peito “RAINHA MÃE ÁFRICA PLUS SIZE 2013” e “NEGRA DE ESTILO PLUS SIZE 2013″, diz ela, que tem apoio total da família na carreira.
Apesar da confiança, a modelo conta que, assim como em todo começo, enfrentou algumas dificuldades. “No começo não foi fácil me aceitar, a sociedade induz a pessoa a ser magra e se você está fora desse padrão de beleza, é estranha ou te fazem se sentir assim. Mas desde que entrei no mundo plus, tenho uma nova visão, me gosto, me arrumo melhor, capricho na make, vou nos eventos, conheço pessoas… Uma ajuda a outra em dicas de roupas, como combinar, onde comprar…”.
Cheia de planos, Lidiane quer investir na carreira e já pensa nos próximos passos: se dedicar aos concursos e eventos, estudar e conscientizar as meninas que se sentem inferiores por conta do peso com seu trabalho. “O trabalho plus size é lindo, os desfiles são belíssimos. Para quem nunca conferiu, veja, pois temos as mesmas modas das magrinhas. Não fazemos apologia à obesidade, mas sim ao amor próprio. Antes de amar alguém, precisamos nos amar”, conclui.





Nenhum comentário:

Postar um comentário