EM DIA:

BEM VINDA(O) E FIQUE POR DENTRO DE TUDO QUE ROLA COM A CULTURA , ARTE E O ARTISTA NEGRO AQUI NESSE BLOG"

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

A ENERGIA CONTAGIANTE DE ELBA RAMALHO



Texto e fotos: Preta Jóia

Terça-feira, 25 de novembro, bem às 18h50, hora de sair de casa para ir ao Theatro Net, curtir o show de Elba Ramalho com o pessoal que se inscreveu na promoção do meu blog com Destaque Cultural, cai aquele temporal. O que fazer? Não poderia deixar as pessoas me esperando, compromisso é compromisso, e eu não gosto de dar mancada.
Enfrentei a chuva e cheguei ao Theatro toda molhada, mas depois de ouvir a primeira música e a produção fenomenal do show de Elba Ramalho, esqueci tudo, nem a roupa úmida não incomodava mais.


Elba Ramalho subiu ao palco para homenagear Luiz Gonzaga e comemorar os 35 anos do lançamento do primeiro disco dela, Ave de Prata. No espetáculo pernambucano Cordas, Gonzaga e Afins, realizado pela Natura Musical, Elba é acompanhada pelo grupo instrumental SaGRAMA, o quarteto de cordas Encore e o sanfoneiro carioca Marcelo Caldi.







Nada a se criticar, só elogios do começo ao fim,  o repertório é excelente, o cenário montado com cenas de plano de fundo maravilhosas e Elba tem uma energia que contagia a todos, dança, declama , canta,  nem vou falar da voz, porque não tenho palavras para descrevê-la. A produção do show foi construída com muito carinho e respeito pelo público.




Vibrei com ela do começo ao fim, e gravei vídeo de duas músicas que  são obras primas de seus autores, " Domingo no Parque " de Gilberto Gil e "Asa Branca" de Luiz Gonzaga.




 E no final uma apoteose no saguão do Theatro, muito bom !!!













Um dos melhores shows que assisti ultimamente.

Pena que o temporal que caiu esse fim de tarde em sampa, impediu algumas pessoas de comparecerem, perderam...foi um grande show e quem foi saiu do Theatro maravilhado.




Assistam os vídeos:






quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Livro “Racismo: Cotas e Ações Afirmativas” será lançado dia 18 de novembro em São Paulo

Lançamento com Sessão de Autógrafos
Local: Livraria da Vila
Endereço: Avenida Higienópolis, 618 – Shop. Higienópolis
Hora: 18:30
Entrada: Grátis
 
 
O que pensam sobre as relações étnico-raciais no Brasil personalidades como os presidentes Lula e José Sarney; o cantor e ex-ministro da Cultura, Gilberto Gil; a jornalista Miriam Leitão; o rapper Rappin Hood; o líder do Movimento Nacional da População de Rua, Anderson Miranda e a yalorixá Mãe Estella de Oxóssi?
 
O jornalista e cartunista, Maurício Pestana,  reuniu em um livro 46 das  entrevistas exclusivas que fez com personalidades públicas e formadores de opinião. As matérias foram publicadas, entre 2007 e 2013, nas  “Páginas Pretas” da Revista Raça Brasil, onde atuou como Editor e Diretor Executivo;  e agora estão nas páginas do livro Racismo: Cotas e Ações Afirmativas (Editora Anita Garibaldi e Fundação Grabois), que será lançado, em São Paulo, no dia 18 de novembro, às 18h30,  na Livraria da Vila –  Avenida Higienópolis, 618 - (Shopping Higienópolis).
Todos os entrevistados, negros e brancos,  entre eles personalidades estrangeiras, foram desafiados a fazer suas reflexões, além de contarem suas histórias e experiências pessoais com o racismo,  com a polêmica da adoção das cotas raciais nas universidades e a aplicação de políticas de ações afirmativas num país que tem a segunda maior população negra do mundo. De acordo com o Censo do IBGE (2010), a população preta e parda corresponde a 50,7% da população brasileira, chegando a mais de 100 milhões de habitantes.
Pestana diz que o que motivou a obra é que ela traz à tona grandes reflexões sobre uma problemática importante, central e necessária para a promoção da igualdade racial. “Traduzir, a partir do ângulo de quem vive, sente ou de quem não sente propriamente na pele o racismo, mais o enxerga tentando compreender e construir estratégias de enfrentamento ao racismo é, sem dúvida, uma alternativa eficaz para melhor compreender o perfil das desigualdades”, afirma.
Os entrevistados
O autor, que já tem 52 obras publicadas entre livros e cartilhas sobre o tema,  conta que foi tarefa difícil conseguir chegar a cada um dos entrevistados. Algumas entrevistas só resultaram depois de meses de negociação,  como a da jornalista Miriam Leitão e do presidente Lula, que na época estava em seu segundo mandato. “Todos os personagens que estão no livro me receberam presencialmente. Foram  conversas que duraram 40 minutos em média. Como jornalista me senti na responsabilidade, no sentido mais amoroso do termo, de intermediar esta comunicação entre personalidades tão importantes e marcantes da história do Brasil”.
Segue a lista dos entrevistados, com cargos na época da entrevista,  que estão no livro Racismo: Cotas e Ações Afirmativas:
Abdias Nascimento (artista e intelectual (1914-2011)); Alberto Alves da Silva (Seo Nenê, fundador da Escola de Samba Nenê de Vila Matilde (1921-2010)); Anderson Lopes Miranda ( líder do Movimento Nacional da População de Rua); Benedita da Silva (Vereadora, Deputada, Senadora, Governadora e Ministra); Carlos Alberto Reis de Paula (Juíz Ministro do STT); Dennis Watlington ( cineasta e ator norte-americano); Edison Dias (Executivo financeiro); Edson Santos (ex- Ministro da SEPPIR); Eloi Freitas (ex-Ministro da SEPPIR); Emanoel Araujo (artista plástico, Diretor-Curador do Museu Afro Brasil); Epsy Campbell ( Presidente do Partido Ação Cidadã); Flavio Andrade (Executivo hoteleiro); Gilberto Gil (cantor, compositor e Ex-Ministro da Cultura); Ivete Sacramento (Reitora Universidade da Bahia); James Early (Ativista, PhD em História da América Latina e Caribe); João Jorge (Mestre em Direito Público, fundador e presidente do Bloco Afro Olodum); José Sarney (Presidente do Brasil, entre 1985 e 1990); Juca Ferreira (ex-Ministro da Cultura); Kabenguele Munanga (Diretor do Centro de Estudos Africanos da USP); Leci Brandão (cantor, compositora e Deputada Estadual – SP); Luislinda Valois(Juíza Desembargadora -  BA); Luiz Inácio Lula da Silva(Presidente do Brasil, de 2003 a 2011); Luiza Bairros(Secretaria da Promoção da Igualdade Racial – BA; atual Ministra da SEPPIR); Mãe Estella de Oxóssi (yalorixá do Ilê Axé Opó Afonjá – BA); Major Airton Edno Ribeiro (professor da PM e Mestre em Educação das Relações Raciais); Margareth Menezes (cantora e compositora); Maria Laura ( Embaixadora do Brasil na ONU); Matilde Ribeiro (ex-Ministra SEPPIR); Miriam Leitão (jornalista); Mirian Silva(Coordenadora do Centro Cultural de Porto Seguro – BA); Netinho de Paula (artista e vereador SP); Orlando Silva (ex-Ministro dos Esportes); Palmira Gonçalves (angola, ativista do MPLA); Paulo Paim (Senador); Petronilha Beatriz (Titular do Ensino Aprendizagem Relações Étnico-Raciais da UFSCar); Rappin Hood (Rapper); Regina Aparecida Pereira (líder do Quilombo Cafundó – SP); Reinaldo Bolivar(Chanceler da Venezuela – Ministério da África); Rilza Valentim (ex-prefeita de São Francisco do Conde –BA (1963-2014)); Roberto da Silva (ex-presidiário, Mestre em Educação); Theodosina Ribeiro (primeira vereadora e primeira Deputada negra de São Paulo); Thomas A. Shannon (Diplomata norte-americano); Tia Eron ( presidente da Comissão de Direitos da Mulher da Câmara Municipal de Salvador – BA); Timothy Mulholand (Universidade de Brasília); Valmir Assunção (Líder do MST); Wagner Gomes Bornal (Arqueólogo).
 
O autor



          Com o autor : Maurício Pestana


 Maurício Pestana iniciou sua carreira no jornal O Pasquim, nos anos 80. Cartunista político, jornalista e escritor, é autor de trabalhos com reconhecimento internacional. Atuou nos jornais Diário Popular, Diário do Grande ABC e A Gazeta Esportiva. Publicou entre outros, os seguintes livros: A Transação da Transição (85). O Negro no Mercado de Trabalho (86), Educação Diferenciada (89), Meu Brasil Brasileiro (2002), Racista, Eu!? De Jeito Nenhum (2001) e São Paulo – Terra de Toda Gente (2004). Em 2007, assumiu a Diretoria Executiva da Revista Raça Brasil, onde criou a seção Páginas Pretas. Se licenciou do cargo para assumir em 2014 a Secretaria Adjunta da Secretaria Municipal da Igualdade Racial de São Paulo.
 
Ficha Técnica:
 
Racismo: Cotas e ações Afirmativas
Editora Anita Garibaldi e Fundação Grabois
Autor: Maurício Pestana
ISBN: 978-85-7277-153-5
320 páginas.
Formato: 23 X 16 cm
R$ 40,00
 
Informações à Imprensa
Claudia Alexandre – (11) 97061-5995
Melissa Diamantino – (11) 7881-2686
Camila Gonçalvez - Atendimento
Central de Comunicação
 

terça-feira, 11 de novembro de 2014

THEATRO NET SÃO PAULO : CURTAM ATRAÇÕES GRÁTIS

Fonte: Dani Ribeiro / Destaque Cultural


Uma parceria estabelecida entre a Destaque Cultural, produtora destinada a projetos de lei de incentivo,  e o Theatro NET SP, Blog Preta Jóia News permite que ONG`s e população em geral assistam a shows de cantores do cenário musical nacional gratuitamente.


 Após os shows de Zeca Baleiro, Zélia Duncan,  Walmir BorgesMartinho da Vila, Luciana Mello, Jair Oliveira, Max de Castro e Wilson Simoninha  é a vez dos consagrados Flávio Venturini (14/11),  banda Casuarina (18/11) e Elba Ramalho (25/11), realizarem apresentações gratuitas para ONG`s e população em geral.


Serão shows imperdíveis, os artistas acompanhados por seus respectivos músicos apresentarão ao público presente os maiores sucessos e as novidades da carreira.

“É um imenso prazer poder oferecer a população em geral shows tão especiais como esses de forma totalmente gratuita. Isso só foi possível com o apoio da Secretaria da Cultura, por meio da lei de incentivo Proac/ICMS e da parceria estabelecida com Theatro NET SP“, explica Daniela Ribeiro, idealizadora do projeto e diretora de comunicação da Destaque Cultural. 





 Mais sobre Flávio Venturini : Apresentação  dia  14/11  às 21hs


Um dos ícones do fertilíssimo movimento Clube da Esquina de Minas Gerais, Flavio Venturini é músico desde sempre. Munido de um acordeom, passou a adolescência descobrindo sua veia musical, aprimorada ao ganhar um piano do pai. A partir daí, revelou-se um dos mais talentosos e inquietos artistas brasileiros, trafegando com personalidade ímpar por diversos estilos musicais, seja em melodias instrumentais, seja em canções eternas como os sucessos “Nascente”, “Todo Azul do Mar”, “Noites com Sol” e tantas outras.




Mais Sobre Casuarina: Apresentação dia   18/11 às 21hs

Bambas na arte de unir letras repletas de imagens a melodias inspiradas, os músicos têm na bagagem seis CDs e dois DVDs. Daniel Montes (violão de 7 cordas), Gabriel Azevedo (pandeiro e voz), João Cavalcanti (tantan e voz), João Fernando (bandolim e vocais) e Rafael Freire (cavaquinho e vocais) se reuniram em 2001 e começaram a ocupar a então deserta Lapa para mostrar, em bares de pequeno porte, a música que faziam. Não imaginavam que em tão pouco tempo estariam tocando para o mundo: Angola, Bélgica, Canadá, Cuba, Eslovênia, Espanha, EUA, França, Holanda, Inglaterra, Israel, Portugal e Suécia são alguns dos locais em que já se apresentaram. Por "MTV Apresenta: Casuarina", receberam o DVD de Ouro pela vendagem superior a 25 mil cópias e o troféu de Melhor Grupo de Samba do País no 21o Prêmio da Música Brasileira. 




 Mais Sobre Elba Ramalho : Apresentação dia 25/11  às 21hs


Elba Maria Nunes Ramalho é uma cantora e  atriz brasileira. Vencedora de um prêmio, ainda enquanto atriz, por sua interpretação de "O meu amor" com Marieta Severo em 1978.  Recebeu da Associação de Críticos de Arte de São Paulo prêmio de "Melhor Show do Ano", em duas ocasiões: em 1989 pelo show ‘Popular Brasileira’ e em 1996 pelo show ‘Leão do Norte’.
Sua primeira experiência musical veio em 1968, tocando bateria no conjunto feminino "As Brasas". Posteriormente, o grupo se transformou de musical para teatral. Contudo, Elba continuou a cantar e a participar de festivais pelo Nordeste brasileiro. Em1979, lançou seu primeiro álbum, "Ave de Prata". Em 2009, Elba fez 30 anos de carreira e celebrou os mais de 6 milhões de discos vendidos.
É bicampeã do Grammy Latino, pelos álbuns: Qual o Assunto Que Mais Lhe Interessa?, lançado em 2008 e Balaio de Amor, 2009, na categoria Melhor Álbum de Raízes Brasileiras: Regional e Tropical.

  Como conseguir estar na lista VIP: Envie email com a lista de seu nome e seus amigos, com a data que querem ir e número de contatos telefônicos. 


Caldeirão do Negão 2014 traz como tema “As Áfricas de São Paulo” e leva atrações gratuitas para a Casa das Caldeiras




































Fonte: Lau Francisco 




Evento integra o calendário de eventos da Feira Preta,
maior evento de cultura negra da América Latina







Criado com o objetivo de dar evidência para a diversidade da cultura negra na cidade de São Paulo, o CALDEIRÃO DO NEGÃO chega a sua terceira edição em uma condição muito especial: neste ano, o evento integra a programação da Feira Preta, maior evento de cultura afro da América Latina. Com o tema “As Áfricas de São Paulo”, o encontro está marcado para o dia 16 de novembro, das 14h às 22h, na Casa das Caldeiras (Av. Francisco Matarazzo, 2000 – Barra Funda). A ENTRADA É FRANCA. O evento traz como principais atrações shows de artistas independentes que trabalham a influência africana em seus trabalhos, como a cantora Moçambicana Lenna Bahule, o rapper James Bantu, Dj Samuca, Dj Itamar e o Maracatu Ilê Aláfia, além de uma mesa de debates com especialistas no assunto e uma área de exposição de produtos.








O Caldeirão do Negão foca em 2014 na questão da africanidade em São Paulo, contemplando a diáspora e a crescente presença de africanos na cidade. A ideia do Caldeirão do Negão surgiu em 2010 durante o Curso de Negócios Culturais Sustentáveis, promovido pelo Instituto Feira Preta, reunindo produtores culturais de várias regiões de São Paulo. Os assuntos de empreendedorismo e sustentabilidade, criação em rede e produção a partir de processos colaborativos inspirou aqueles produtores, que resolveram fazer seu “TCC” saltar do papel para a prática: o evento provou que hoje é possível a comunidade negra criar em rede, de forma colaborativa, criando parcerias e compartilhamento de idéias.

Programação

Roda de conversa – Migração africana, trajetórias e reconstruções
Mediação: Acácio Almeida – PUC-SP | Casa das Áfricas
Na Mesa:
Tommy Germain – Cineasta (Camarões)
Kalengue Muena - Integrante do coletivo Tukassi Pamossi (Angola)
Cecília José Quitombe - Integrante do coletivo Tukassi Pamossi ((Angola)

Atrações Artísticas

DJ Itamar
Itamar teve o primeiro contato com a musica em meados de 1989, quando descobriu as equipes de som do bairro onde mora (Grajau/SP), e começou a discotecar em 1994. Fez algumas participações ao lado de grandes nomes do Rap como Sabotagem, Criolo Doido, Diretoria. Em suas apresentações os elementos do Hip Hop estão sempre presentes, pois ele acredita que é importante dar mais atenção ao movimento.

Maracatu Ilê Aláfia

Ilê Aláfia, que em yorubá significa "Casa da Felicidade", tem cercas de 70 integrantes, distribuídos por alas, que estão divididas em corte real, baianas e percussão jovem e mirim. A cada dois anos é realizada a Troca de Coroas da Corte do Maracatu, festa em que o grupo elege o Rei, a Rainha e a Dama do Paço. O Ilê gravou dois CDs e dois DVDs, sendo um com imagens e depoimentos contando a trajetória do grupo e um em formato de videoclipe, além de um encarte escrito pela jornalista Paola Prandini com imagens do fotógrafo Diego Balbino.

DJ Samuca

O DJ e produtor Samuca Vieira leva para pista influencias que vão dos beats do groove brasuca, boogaloo ao afrobeat em sets interligadosSuas discotecagens diferenciadas e com um repertório 100% em discos de vinil, leva para pista o resultado desses anos de pesquisa e influências; que vai dos timbres dos tambores afro-brasileiros ao naipe de metais de Bigbands, das raridades à hits em versões inusitadas, dos beats regionais brasuca ao beat dos balkans, sambarock, boogaloo, afrobeat e grooves que balançaram pistas em São Paulo, Rio, BH, Brasília, Recife, Rotterdam, Amsterdam e outras cidades do Brasil e Europa
.

Lenna Bahule

Lenna Bahule é uma cantora que traz a magia da música afrojazz. Sua música apresenta uma mistura de aromas africanos e brasileiros que incorporam influências do mundo complementadas pelas harmonias trazidas da música jazz. Nascida em Maputo, em Moçambique.Colaborou com artistas como Simba e Deodato Siquir de Moçambique, Spirits Indigenous da Suazilândia e Caixa Cubo do Brasil e Stewart Sukuma, excursionando por vários países da Europa (Áustria, Eslovênia, Portugal, Alemanha) e no Brasil, entre 2011 e 2012, o que lhe rendeu grande projeção – em especial, por suas apresentações em dueto com o artista. 

James Bantu
Lançou recentemente o EP “Solto”.  Bantu faz parte da geração que reformulou a música negra brasileira resultando em um som melódico e harmônico, com letras cheias de percepções filosóficas, histórias negras cotidianas, discursos refinados de identidade e outras sutilezas.
Serviço
Evento: Caldeirão do Negão – “As Áfricas de São Paulo”
Quando: Dia 16 de novembro, domingo, das 14h às 22h
Onde: Casa das Caldeiras – Avenida Francisco Matarazzo, 2000 – Água Funda
Informações : (11) 3872-0454
ENTRADA FRANCA