EM DIA:

BEM VINDA(O) E FIQUE POR DENTRO DE TUDO QUE ROLA COM A CULTURA , ARTE E O ARTISTA NEGRO AQUI NESSE BLOG"

terça-feira, 28 de março de 2017

Céllia Nascimento lança o primeiro Clipe "Que Nega Soul"

 Fonte: JR Queiroz

Cantora chega ao auge de maturidade musical com o lançamento do quarto álbum

“Esse trabalho me representa de corpo e alma”, afirma Céllia Nascimento sobre seu novo Clipe
 Que Nega Soul. A artista que desenvolve um trabalho musical múltiplo, sério e reconhecido, tanto como intérpretee compositora, chega ao quarto álbum lançado, atingindo o auge de sua maturidade como cantora.

Inspirada com o intenso movimento de luta pelo empoderamento feminino, a artista como mulher empoderada,guerreirae ativista compôs Nega Soul, a música de trabalho que tem suas raízes em todas as negas já interpretadas por Céllia ao longo de sua carreira artística. “Essa mulher guerreira/ Que estou cantando aqui/ Está de alma lavada/ Enfim empoderada”, dizem os versos da canção.

 A música representa outro marco na carreira de Céllia: é o tema do seu primeiro vídeo clipe, que tem roteiro e edição de Cássio Neves. Outra faixa de destaque do EP é Estrelas, feita em parceria com o dramaturgo Zé Celso Martinez Correa, do Teatro Oficina, além do clássico da MPB Dora, de Dorival Caymmi, versão que está presente na trilha sonora do filme A Serpente, de Jura Capela, longa em que Céllia também participa como atriz.Com produção de Wagner Fulco e Edielson Aureliano, o álbum foi gravado no estúdio Guidon e teve a parceria de outros trezes músicos.



 Com uma trajetória marcada pela técnica, sensibilidade, vocação, profissionalismo e talento, Céllia soma inúmeros shows pelo Brasil, já tendo passado por palcos importantes como do Auditório Elis Regina (Anhembi), Teatro Sérgio Cardoso, Sesc Vila Mariana, Teatro Sérgio Porto, Circo Voador, Oi Casa Grande, Centro Cultural da Barroquinha e Caixa Cultural de Brasília entre outros. 


PERFIL 

“Que negas eu sou, quantas negas eu sou, quantas negas moram em mim?” No próximo dia 8 de abril, a atriz e cantora Céllia Nascimento evoca as negas que marcaram sua vida e carreira no show de lançamento do clipe "Nega Soul". 

Integrante da Associação Teat(r)o Oficina Uzyna Uzona desde 2007, a artista volta à sede do teatro com uma performance intensa, com canções autorais e versões de Maria Bethânia, Dorival Caymmi e Ivan Lins, em um show que marca a estreia do seu primeiro vídeo clipe. 

A nova produção acompanha o momento de maturidade musical de Céllia, cantora de voz potente e melodiosa, que desenvolve um trabalho múltiplo, sério e reconhecido, tanto como intérprete e compositora. "Essa mulher guerreira que estou cantando aqui está de alma lavada. Enfim empoderada e vai brilhar por si" 

SERVIÇO:
 Céllia Nascimento no Teatro Oficina 
Lançamento do clipe "Nega Soul" 
Endereço: Rua Jaceguai, 520 - Bixiga 
Abertura: 20h 
Show: 21h30 
Ingressos: 
Inteira : R$ 50 Meia: R$ 25 
Pagamento: dinheiro e cartão de débito.

Veja o teaser da nova produção:



"UMA MULHER" EMPODERAMENTO FEMININO - ATO SOLENE

 Fonte : Jornal Empoderado/Texto de Priscilla Silvestre (compartilhado) 

Acontece dia 31 de março, na Assembleia Legislativa de São Paulo, o evento “Mulheres Empoderadas 2017”, onde 50 mulheres receberão menção honrosa, além de homenagens especiais à Coordenadora de Projetos Avon, Mafoane Odara, e Miriam Makeba (conhecida como “Mama África”), cantora sul-africana e ativista do Movimento Apartheid, que será relembrada em vídeos e depoimentos.
O acontecimento será realizado pela Produtora Brasil 10 em parceria com o Jornal Empoderado, contando com os apoios da Camaleoa Produções e Eventos, Repórter da Diáspora, Hinode e a Cidadão Brasil – Associação Cultural e Assembleia Legislativa.
Representantes de diversos ramos de atuação foram escolhidas pelo destaque e diferenciais que trazem em seu dia a dia profissional, aonde a comissão julgadora do Jornal Empoderado, um dos organizadores do evento, em parceria com outras empresas, chegaram a estas personagens para simbolizarem às demais mulheres que buscam inserção, aprimoramento, capacitação e ascensão em suas carreiras. “Nossa intenção é a de mostrar mulheres que inspirem outras mulheres, afinal, este mês é delas”, esclarece Anderson Moraes, fundador e coordenador do Jornal Empoderado.
O evento começa às 19h e será encerrado com chave-de-ouro pelo “Show Ellas”, com Andréia Oliveira.
Moraes finaliza que é um grande prazer poder destacar tantos talentos neste evento, já que homens e mulheres tem as suas peculiaridades profissionais e é o conjunto de tudo isso que faz com que o mercado de trabalho enriqueça. “Teremos a presença da Leci Brandão, por exemplo, que além de cantora também é deputada, conseguindo com seu conhecimento e sua história de vida agregar muito ao nosso País. Assim como ela, todas as outras também tem grande importância naquilo que fazem, portanto, merecem este reconhecimento”.

Umas das mulheres homenageadas será Ana Bernardes, casada, um casal de filhos, e ainda consegue unir a profissão de secretária executiva de uma empresa multinacional com a de micro-empresária e prestes a iniciar a carreira de Coaching para mulheres. 

Serviço:
Evento Mulheres Empoderadas 2017
Data: 31/03/2017
Horário: Das 19h às 22h30
Local: Assembleia Legislativa de São Paulo – Av. Pedro Álvares Cabral, 201, Moema
Entrada: Franca



Prêmio Sabotage -DJ Erry-G vence Categoria


Fonte: Guerreiros Produções 


No ú​ltimo dia 21 de Março, foi realizado o Ato Solene de​entrega do Prêmio Sabotage, o DJ ErryG foi o vencedor desta  edição 2017 na Categoria DJ​, depois de 23 anos de estrada,ser homenageado com este grande prêmio é um ato de grande reconhecimento a sua carreira.
O Prêmio foi criado em homenagem ao R​apper Sabotage e visa reconhecer publicamente o trabalho de artistas que se destacam no cenário do Hip Hop no município de São Paulo.
Este ano, o Ato Solene aconteceu no último dia 21 de março na câmara dos vereadores de São Paulo.


​​
Como homenageado e ganhador na categoria DJ "Disc Jockey" tivemos o DJ ErryG.

DJ ErryG iniciou sua caminhada em 1994, nascido e criado na Zona Sul de São Paulo, com mais de 20 anos de caminhada no cenário do Hip Hop, já dividiu palco com DJ Afrika Baambata, Criolo, Dj Kl Jay, Emicida, entre outros nomes.

Sempre buscando se desenvolver na arte dos Toca Discos, foi estudar Sonoplastia na SP Escola de Teatro em 2015. 
Em 2016 realizou um intercâmbio cultural com o Hip Hop e a cultural local na Europa, para estudar e conhecer a arte da Discotecagem em países como Espanha e Portugal

Também fez parte da história da Casa do Hip Hop de Diadema conhecida mundialmente e também é membro fundador da ZULU Nation Brasil.






sexta-feira, 17 de março de 2017

Sete mulheres serão homenageadas no dia Internacional contra a Discriminação Racial

                                                             

A Revista AFRIBRAZ circula na (ÁFRICA DO SUL, ETIÓPIA, EUROPA, EUA, TIMOR-LESTE, NIGÉRIA, GANA, ANGOLA, MOÇAMBIQUE), no Brasil (São Paulo, Rio de Janeiro e Mato Grosso).


Fonte: Carlos Romero 


 A Revista Internacional Business Magazine AFRIBRAZ, realiza no dia 21 de março às 20h, no Hotel Tryp Melia, R. Jesuíno Arruda, 806 para convidados vips e imprensa a cerimônia de entrega do Iº Certificado “Mulheres em Destaque do ano de 2016”, e prestará uma homenagem ao dia internacional das Mulheres ocorrido em 08/03/2017”.
O principal objetivo da noite é homenagear sete mulheres que ao longo do último ano se destacaram de forma direta ou indireta contribuindo com ações afirmativas nas áreas das artes, politica, business, igualdade Racial e de gênero entre outros.
Para quebrar paradigmas, o produtor executivo do evento Carlos Romero, escolheu em uma lista cuidadosamente selecionada sete homens para fazerem a entrega do certificado. “Cada vez mais os homens tem que homenagear estas mulheres guerreiras anomias ou não pois elas sempre fazem a diferença em qualquer esfera de onde estejam” Explica. 


A jornalista e escritora Joyce Ribeiro, receberá uma homenagem especial por estampa a capa da sétima edição e por vir alcançando um grande destaque nos países em que a revista circula por sua beleza e entrevista onde relata sua infância, carreira e ser mãe.

A direção do evento escolheu o dia 21 de março, para homenageá-las por se tratar de uma data importante instituída pela Organizações das Nações Unidas (ONU), como o “Dia Internacional de Luta pela Eliminação da Discriminação Racial”, em memória à tragédia ocorrida em 1960, na cidade de Joanesburgo, capital da África do Sul, 20 mil negros protestavam contra a lei do passe, que os obrigava a portar cartões de identificação, especificando os locais por onde eles podiam circular.
Mesmo sendo uma manifestação pacífica no bairro de Shaperville, foram mortos pelo exército 69 pessoas e ferindo outras 186. Esta ação ficou conhecida como o Massacre de Shaperville.
Sobre a Revista Internacional Business Magazine AFRIBRAZ.
 

A Revista Internacional Business Magazine AFRIBRAZ, nasceu em 2015, com edições bimestral em Português e inglês, chega em sua sétima edição com a proposta de unir cada vez mais o Continente Africano do Brasil, vice versa reunindo assim pessoas importantes e temas variados dos dois países em suas matérias.

A Revista AFRIBRAZ circula na (ÁFRICA DO SUL, ETIÓPIA, EUROPA, EUA, TIMOR-LESTE, NIGÉRIA, GANA, ANGOLA, MOÇAMBIQUE), no Brasil (São Paulo, Rio de Janeiro e Mato Grosso).
Serviço:
Evento: Iº Certificado “Mulheres em Destaque do ano de 2016”
Local: Hotel TRYP Meliá
Horário marcado para o início da cerimônia 20h.
Rua: Jesuíno Arruda, 806 Itaim Bibi - SP  
Informamos que estaremos realizando o credenciamento dá imprensa para cobertura até o dia 20/03 às 19h, através do e-mail carlosromero26@gmail.com


                                 As Homenageadas da noite:
1.        Joyce Ribeiro – Jornalista e escritora (Certificado especial).



2.         Alexandra Baldeh Loras – Jornalista e ex- consulesa da França.



3.         Cida Bento - Diretora executiva do Centro de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdades- CEERT – Psicóloga e escritora.



4.         Solange Cruz- Presidente da escola de Samba Mocidade Alegre.



5.         Clélia Gomes- Deputada Partido Humanista da Solidariedade (PHS).


6.         Mylene Pereira Ramos -  Juíza Titular da 20a vara da Zona Sul e Juíza Diretora do Fórum Trabalhista da Zona Sul



7.         Claudia Alexandre – Jornalista e apresentadora do programa “Papo de Bamba”



quarta-feira, 15 de março de 2017

Comida Angola no Didas Bar no Final de Semana



O evento tem como objetivo apresentar um pouco da cultura e sabor do povo africano à cidade maravilhosa. Para data, quem coloca a mão na massa, é a própria dona da casa, Dida, que prepara pratos típicos de Angola. E traz o Mufete e Muamba de Galinha.

O encontro Afro Dida, acontece sempre na terceira semana de cada mês – sábado e domingo. Aberto em Dezembro de 2015, o Dida Bar & Restaurante equilibra uma boa gastronomia, acompanhado de música de qualidade. O Dida tem um diferencial no cardápio, com quitutes convidativos, com um conceito afro-brasileiro e africano, prometendo aprazíveis surpresas.


·         Mufete - Prato tradicionalmente consumido em Luanda. O Mufete já era consumido na era colonial como parte integrante do menu dos ilhéus, sendo um prato irresistível tradicionalmente apreciado aos sábados, estando no entanto presente em todas as comemorações como aniversários e casamentos. Os "mais velhos" da ilha gostam de comer o Mufete, pelo menos três vezes por semana, mesmo que não haja nenhum tipo de festa ou comemoração. Constituído de peixe assado, acompanhado de molho vinagre de cebola, além de feijão de óleo de palma, mandioca, batata doce e farofa. Por R$ 79,00 / para 2 pessoas      
                  

  

​Foto Muamba de Galinha - De Bi & Ro Assessoria de Imprensa  ​

·         Muamba de Galinha - com molho de amendoim, é também um dos pratos mais populares do país. O seu preparo envolve galinha, óleo de palma, quiabos, gindungo, cebola e alho. A delícia sai por R$ 39,00 / individual.                        

Os pratos serão acompanhados de Entradinhas, e Dida faz questão de manter em segredo para a delicinhas e sobremesa - Cocada Baiana ou Doce de Banana.

Afro Dida – dias 18 e 19 de Março
Dida Bar e Restaurante 
Rua Barão de Iguatemi, 408 / Praça da Bandeira
Telefone: 2504 0841
Aberto: terça e quarta, das 16h até 0h / quinta, sexta e sábado: das 12h até 0h e domingo, das 12h até 20h

Formas de Pagamento: Cartões de débito: Visa e Mastercard
Cartão de Credito: Visa e Mastercard / Ticket Restaurante / Sodexo / Alelo
Capacidade: 40 lugares

Tarde dedicada ao chorinho no Dida Bar

Fonte :Rozangela Silva /Foto de Bi & Ro Assessoria de Imprensa

Tarde dedicada ao chorinho no Dida Bar
com o Grupo Casa
Dia 19 de Março

O Dida é assim, sempre com novidades, e domingo será dedicado ao chorinho sob o comando do grupo Casa. O encontro começa, às 16, no repertório: “Santa Morena”, de Jacob do Bandolim, “Um a Zero”, de Pixinguinha e Benedito Lacerda“, “Choro Novo Em Dó”, de Waldir Azevedo, passeiam ainda por clássicos na no ritmo do chorinho, como “Travessia”, de Milton Nascimento, entre outros.

O Grupo Casa nasceu no ano de 2008 em terras mineiras. Composto pelos músicos David Reis, no cavaco e voz, Pappito, no sax, flauta e gaita, Bruno Bragança na percussão, Bruno Santos no violão. O quarteto vem conquistando a aprovação dos apreciadores da boa música. Por meio de um repertorio refinado, que passa pelo samba, choro, baião, frevo e bossa nova, o Grupo Casa renova as raízes da música brasileira entre instrumentais e musicais cantadas dando novos ares com as obras de grandes compositores tais como: Pixinguinha, Cartola, Nelson Cavaquinho, Noel Rosa, Martinho Da Vila, Ari Barroso, Paulinho Da Viola, Monarco, João Nogueira, Riachão, Roque Ferreira, João Bosco, Toninho Gerais, Tom Jobim entre outros. 

Vale dar uma conferida no domingo, dia 19 de Março, a idéia é promover a cada 15 dias um encontro dedicado ao chorinho. Couvert Artístico, por R$ 10,00. Com previsão de 2h de show, a partir das 16h   
Dida Bar e Restaurante 
Rua Barão de Iguatemi, 408 / Praça da Bandeira
Telefone: 2504 0841
Aberto: terça e quarta, das 16h até 0h / quinta, sexta e sábado: das 12h até 0h e domingo, das 12h até 20h
Formas de Pagamento: Cartões de débito: Visa e Mastercard
Cartão de Credito: Visa e Mastercard / Ticket Restaurante / Sodexo / Alelo
Capacidade: 40 lugares sentados 

AMANHÃ SESSÃO DE CURTAS COM DIRETORAS NEGRAS EM HOMENAGEM AO MÊS DA MULHER - EVENTO GRATUITO

Filme: Afrodite, de Renata Dorea

Fonte: Ana Cláudia Luiz 

São Paulo, março de 2017 – Em comemoração do Dia Internacional da Mulher, a APAN – Associação dos Profissionais do Audiovisual Negro – em parceria com o quilombo urbano Aparelha Luiza realizam uma sessão de curtas-metragens produzidos apenas por diretoras negras. Serão três exibições: “Afrodite”, de Renata Dorea, “A Boneca e o Silêncio”, de Carol Rodrigues, e “Pety Pode Tudo”, de Anahí Borges. O evento acontece dia 16 de março, quinta-feira, a partir das 19h, com entrada gratuita.

A proposta do evento é valorizar o protagonismo das mulheres negras dentro do audiovisual, tanto nos personagens quanto na direção. Além disso, o encontro propõe a aproximação entre os profissionais da área para que se associem à APAN. “Já temos profissionais associados de São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador, mas sabemos que somos muitos espalhados pelo Brasil. Precisamos estar unidos e conectados para conseguirmos mais espaços em editais, realizar nossos projetos e contar nossas próprias histórias”, declara Viviane Ferreira, presidenta da APAN.

Sinopses
"Afrodites" 20min - Renata Dorea  (2016)
O documentário acompanha jovens mulheres em suas memórias sobre a transição capilar. Foram capturados os relatos sobre como uma alteração estética alcança temas como consciência e resistência afro, racismo institucionalizado e a luta diária de ser uma mulher negra no Brasil.

"A Boneca e o silêncio" 19min - Carol Rodrigues (2015)
A solidão de Marcela, uma menina de 14 anos, que decide interromper uma gravidez indesejada.

"Pety pode tudo" 18min - Anahí Borges (2013)
Pety é uma menina com um majestoso sentimento de controle de tudo que está ao seu redor. Um dia, a caminho da escola, acredita receber um aviso do anjo Gabriel prenunciando a morte do seu coelho de estimação chamado Perninha. O medo da perda e o desejo de controle a impulsionam na olímpica tentativa de driblar o destino profetizado.

Mulheres Negras no Cinema
Aparelha Luzia: Rua Apa, 78 – centro (www.facebook.com/aparelhaluzia/)
Data: 16 de março, quinta-feira, a partir das 19h.

Sobre a APAN:
As primeiras conversas para a criação da Associação dxs Profissionais do Audiovisual Negro (APAN) começaram no ano de 2013, durante o "VI Encontro de Cinema Negro: Brasil, África, América Latina e Caribe - Zózimo Bulbul", realizado pelo Centro Afrocarioca de Cinema na cidade do Rio de Janeiro, e se concretizou em 2016. A APAN é uma instituição de fomento, valorização e divulgação de realizações audiovisuais protagonizadas por negras e negros, de todas as regiões do Brasil, e dedica-se ao fortalecimento da relação entre profissionais negros e o mercado audiovisual.  
Trazendo como pilares estruturantes de sua formação, constituição e política a defesa de uma perspectiva inclusiva, com atenção ao recorte racial, em relação a todos os elos da cadeia produtiva audiovisual, sendo eles a concepção, produção, distribuição e exibição. Neste sentido, a APAN representa estes interesses perante órgãos públicos, fundações, instituições, ONGs e iniciativas privadas no Brasil e no Mundo.
Informações sobre a APAN

segunda-feira, 13 de março de 2017

Projeto Zona Agbara discute Afetividade e Maternidade da mulher preta e gorda


Fonte : Lau Francisco 

No dia 11 de março de 2017, sábado, aconteceu o segundo encontro do Grupo de Pesquisa Diálogos e performance do projeto ZONA AGBARA, grupo de mulheres que expressam seus sentimentos pessoais e artísticos através da criação em dança como principal ferramenta de transgressão e afirmação estética e social. . O tema deste mês foi "Afetividade e maternidade da mulher preta e gorda". Os eventos acontecem sempre no Centro de Referência da Dança da Cidade de São Paulo (Galeria Formosa - Baixos do Viaduto do Chá, s/n - região central de São Paulo) .


A estrutura dos diálogos envolveu criação de uma ação performática baseada nas partilhas realizadas durante o encontro. Outros temas a serem discutidos pelo grupo: "Mulheres Pretas e Gordas Encarceradas e Mercado de Trabalho", "Identidade de Gênero", "Saúde Mental da Mulher Preta e Gorda" e "Beleza, estética negra e religiosidade" serão os temas dos próximos meses.

Neste projeto, a diretora Gal Martins propôs a criação de um espetáculo de dança que utilizou como uma de suas inspirações a história de Saartjie, a Vênus Negra, mulher negra que há dois séculos foi exibida em uma jaula na Europa por ter proporções avantajadas."É como se fôssemos as Vênus contemporâneas. Vamos nos reunir para quebrar padrões, inserir um papel estético no mundo, sem repressão da família ou da sociedade. Achamos importante, diante deste atual contexto, demarcar o espaço, por isso inclusive de se inserir o termo “zona” no projeto", explica Gal Martins.

Contemplado pelo edital Proac Artes Negras, o espetáculo, que terá preparação corporal de Rosângela Alves e direção de Gal Martins, tem previsão de estreia para Julho de 2017 . "Serão corpos em protesto, vozes potentes através de quatro Vênus Negras do nosso tempo, ancestralidade e protesto, dança, aceitação e empoderamento", afima Gal Martins, que com este trabalho também pretende realizar uma ação pedagógica em escolas públicas com apresentação de performances e diálogos a serem realizados com educadores e alunos acerca das questões raciais e de gênero e garantia da aplicação da Lei 10.639, além de depoimentos que valorizem a beleza negra e reinvente os padrões estéticos já estabelecidos.




quarta-feira, 8 de março de 2017

SESC PINHEIROS RECEBE HERMETO PASCOAL E HERALDO DO MONTE







SESC PINHEIROS RECEBE HERMETO PASCOAL
E HERALDO DO MONTE 

Os artistas celebram o reencontro histórico no palco do Teatro Paulo Autran

Figura 1-Hermeto Pascoal faz parceria, no show, com seu amigo de longa data, Heraldo do Monte


Sesc Pinheiros recebe nos dias 11 (sábado) e 12 de março (domingo) o show histórico de Hermeto Pascoal e Heraldo do Monte no palco do Teatro Paulo Autran às 21h no sábado e às 18h no domingo. Os dois amigos se conheceram no conjunto Trio Novo, banda instrumental formada em 1966, que foi criada para acompanhar o cantor Geraldo Vandré, compositor de “Para Não Dizer que não Falei das Flores”, que se tornou um hino de resistência do movimento estudantil no ano de 1967.

Com a entrada de Hermeto Pascoal, o trio passou a se chamar Quarteto Novo. Em 1967, o conjunto grava o seu único LP: “Quarteto Novo”. Neste mesmo ano, acompanhou Edu Lobo e Marília Medalha da apresentação da música “Ponteio”, que venceu o 3º Festival de Música Popular Brasileira. O conjunto se dissolveu em 1969 e o LP foi reeditado em 1973.
               
Depois da dissolução do Quarteto Novo, Hermeto se mudou para a cidade do Rio de Janeiro e logo depois para Curitiba. Apesar da distância geográfica, os dois permaneceram muito amigos, vindo inclusive a participar um do show do outro mais de uma vez ao longo desses 50 anos. No show do Sesc Pinheiros, os parceiros prometem um show inusitado, cheio de improvisos que somente dois gênios da música popular brasileira poderiam fazer.


SERVIÇO
HERMETO PASCOAL E HERALDO DO MONTE
Dias 11 de março (sábado), às 21h e 12 de março, às 18h (domingo)
Local: Teatro Paulo Autran (1010 lugares)
Duração: 90 minutos
Classificação: Não recomendado para menores de 10 anos.
Ingressos: R$ 40,00 (inteira). R$ 20,00 (meia: estudante, servidor de escola pública, + 60 anos, aposentados e pessoas com deficiência). R$ 12,00 (credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes). Ingressos à venda pelo Portal www.sescsp.org.br

SESC PINHEIROS
Endereço: Rua Paes Leme, 195.

Bilheteria: Terça a sábado das 10h às 21h. Domingos e feriados das 10h às 18h.
Tel.: 11 3095.9400.

Estacionamento com manobrista: Terça a sexta, das 7h às 22h; Sábado, domingo, feriado, das 10h às 19h. Taxas / veículos e motos: Credenciados plenos no Sesc: R$ 12 nas três primeiras horas e R$ 2 a cada hora adicional. Não credenciados no Sesc: R$ 18,00 nas três primeiras horas e R$ 3 a cada hora adicional. Para atividades no Teatro Paulo Autran, preço único: R$ 12 (credenciados plenos) e R$ 18 (não credenciados).

Transporte Público: Metrô Faria Lima – 500m / Estação Pinheiros – 800m 

Assessoria de Imprensa do Sesc Pinheiros:
Com Canal Aberto
Márcia Marques | Danielle Araújo | Daniele Valério
Contatos: (11) 2914 0770 | 99126 0425

Poliana Queiroz | Isabela Lisboa
Contatos: (11) 3095.9423 ou 3095.9425

Sesc Pinheiros nas redes
Facebook, Twitter e Instagram: @sescspinheiros


Logo Pinup canal aberto
Canal Aberto Assessoria de Imprensa
Márcia Marques
Fones: 11 2914 0770 Celular: 11 9 9126 0425


terça-feira, 7 de março de 2017

Dida Bar e Restaurante recebe amanhã dia 08 de Março, Sarau da Vá, Celebraremos a arte do feminino com a poesia libertadora

Amanhã dia 08 de Março, quando é celebrado o Dia Internacional da Mulher, o Dida Bar e Restaurante, que fica na Praça da Bandeira, recebe o Sarau da Vá, por Vanessa Pereira, às 19h.

“Celebrar o feminino é celebrar a existência”, afirma a poeta.

O Sarau da Vá, ou “SaraVá”, como é conhecido, tem a proposta de desmitificar o fazer poético ao público. Para Vanessa, “o poeta é a ponte entre a sensação e a realidade. A poesia não tem que ser difícil e sim libertadora. A ideia é trocar experiências e interagir com o público”. 

O Dida Bar e Restaurante, além de uma gastronomia que vem ganhando destaque entre os grandes restaurantes do Rio de Janeiro, vêm sendo reconhecido por incentivar a cultura afra brasileira, com rodas de samba, saraus, festivais, entre outros.

“Valorizar as mulheres coloca em destaque a ascensão da figura feminina na sociedade. Há tempos, a mulher que era dona-de- casa deixou de desempenhar somente esta função. Hoje, ela ocupa cargos, antes dominados pelo homem com destaque.” Afirma Dida Nascimento.

O Sarau, acontece pela primeira vez na Tijuca, mas já acontece há dois anos no Imperator, no Meiér.

Uma breve descrição da Poeta sobre ela mesma.
Nascida e criada no Meier,32 anos, Poeta, mãe, preta, faladora do cotidiano, observadora da vida, autora do livro Abstrato “


Dida Bar e Restaurante 
Rua Barão de Iguatemi, 408 / Praça da Bandeira
Telefone: 2504 0841
Aberto: terça e quarta: das 16h até 0h / quinta, sexta e sábado: das 12h até 0h e domingo: das 12h até 20h
Horário Sarau: 19h
Formas de Pagamento: Cartões de débito: Visa e Mastercard
Cartão de Credito: Visa e Mastercard / Ticket Restaurante / Sodexo / Alelo
Capacidade: 40 lugares
Credito foto: Divulgação

-- 
Bia SaldanhaSócia Diretora
Bi & Ro Assessoria de Comunicação

Telefone:21 2508 6245 
Celular:21 98107 1450
Endereço:Av. Rio Branco, 120 / Sala 608 Centro - RJ